Buenos Aires por 10 de R$ 107,00

Buenos Aires por 10 de R$ 107,00 – Duas noites de hotel em Buenos Aires e passagem de ida e volta, a partir de São Paulo, por 10 parcelas de R$ 107,00. Este é um dos pacotes que o pool de operadoras brasileiras já está comercializando e que integra a campanha “Argentina em Reai$”, lançada na última terça-feira (dia 20), em parceira com o Inprotur – Instituto Nacional de Promoção Turística e a Aerolíneas Argentinas.

Segundo Jaime Ríos, coordenador do Mercado Brasil do Inprotur, o objetivo é mudar a ideia do brasileiro de que para sair do País precisa de dólares. “Esqueçam o dólar e o câmbio. É possível comprar a viagem em reais e também utilizar essa moeda na Argentina” – explicou.

Do evento, realizado na Casa Argentina,  em São Paulo, participaram 52 expositores, dos quais 35 representantes de empresas, produtos e destinos argentinos; a Aerolineas Argentinas; e as 16 operadoras brasileiras integrantes do pool: Ambiental, Agaxtur, Ancoradouro, CVC, Flot Viagens, Flytour Viagens, Intercontinental, Interpoint, Maktour, MMTGapnet, Monark, New Age, Soft Travel, Tam Viagens, Viagens Master e Visual Turismo.

Além do workshop e das capacitações sobre destinos argentinos, os agentes de viagens convidados puderam saborear produtos típicos como empanada, alfajor e triples e arriscar a sorte em uma roleta.

O evento foi prestigiado pelas presenças do ministro de Turismo da Argentina, Enrique Meyer; do secretário Nacional de Turismo, Daniel Aguillera; e de Oscar Ghezzi, presidente da Câmara Argentina de Turismo.

De acordo com Meyer, o “Argentina em Reai$” deverá motivar ainda mais o brasileiro a viajar para o país vizinho. “O Brasil é nosso principal mercado emissor de turistas e certamente continuará sendo. O movimento vem se mantendo e os voos da Aerolíneas Argentinas, neste mês de outubro, está com 80% de ocupação” – informou.

Roberto Canessa encerrou o evento com uma palestra. Uruguaio de nascimento, Canessa é um dos sobreviventes do acidente com o avião Fairchild Hiller 227, da Força Aérea Uruguaia, que caiu nos Andes, em 1972. O então integrante de um clube de rúgbi, que tinha 19 anos na época, é hoje um dos maiores especialistas em cardiologia infantil do Uruguai.

Canessa falou sobre sua experiência de ter passado mais de dois meses sobrevivendo nas montanhas cobertas de neve. Lembrou-se de momentos dramáticos como o de enfrentar uma avalanche e a morte de companheiros. Roberto Canessa caminhou durante 10 dias, junto com mais dois colegas, até encontrar um camponês chileno.

Banner Reserva Antecipada_728x90

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s